Contenido principal del artículo

Natália Lopes
Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)
Portugal
Anabela Gomes
Etablissement Scolaire de Gland, Canton de Vaud
Suiza
Vol. 5 Núm. 1 (2020), Experiencias, Páginas 106-120
DOI: https://doi.org/10.24310/RevPracticumrep.v5i1.9833
Derechos de autor Cómo citar

Resumen

Com as escolas obrigadas a dar aulas à distância, as plataformas digitais passaram a ser mais utilizadas. Este artigo pretende explanar a importância e apertinência do Ensino à Distância (E@D), uma vez que o ensino presencial de momento não é viável devido à pandemia mundial existente. Apresentamos ainda um conjunto de plataformas educativas digitais que possam ajudar os professores a lecionar as suas aulas à distância e explicitamos a forma como algumas delas são utilizadas na unidade curricular de Metodologias da Investigação nas licenciaturas em Animação Cultural e Comunitária e Educação Básica na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. O modelo de trabalho educativo - combinação de atividades educativas online síncronas e assíncronas - que aqui é apresentado tem como pressuposto a utilização de várias plataformas digitais de videoconferência e colaboração. A experiência mostra que a ausência de interação direta com o professor não tem sido prejudicial ao processo de ensino e aprendizagem.

Citado por

Detalles del artículo

Referencias

Charnet, C. (2009). La plateforme d’apprentissage: un artefact de mediation?.France. Université de Montpellier.

Gomes, A. (2015). As Tecnologias da Informação e Comunicação no 1. Ciclo do ensino Básico: possibilidades de integração (tese de doutoramento). Vila Real. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Gomes, M. J. (2008). Na senda da inovação tecnológica na educação a distância. Revista Portuguesa de Pedagogia, 42 (2), 181-202.

Goulart, I. B., Oliveira, F. D., & Sales, G. V. (2015). O uso de um ambiente virtual integrado como ferramenta inovadora para a promoção da educação à distância: um estudo de caso do LMS Moodle. In V Colóquio Internacional de estão Universitária, CI U, Desafios da estão Universitária no Século I (pp. 1-11). Mar del Plata, Argentina. Retrieved from https://goo.gl/PfHpZt

Jesus, R. A. F. (2009). Efeitos das Ferramentas de eLearning na Aprendizagem dos Estudantes da área da Saúde (no Ensino Superior) (tese de doutoramento). Porto: Universidade Portucalense Infante D. Henrique.

Lopes, N. (2015). Quadro Interativo Multimédia: A Nova Janela para a aprendizagem no Ensino Básico – presença, usos e metodologias no Norte de Portugal (tese de doutoramento). Vila Real. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Lopes, N. (2018). A Sociedade Digital: a redefinição da escola, do papel do professor e do aluno. Revista Saber&Educar 25: Educar com TIC para o Século XXI, pág. 1-9. http://revista.esepf.pt/index.php/sabereducar/article/download/320/375

Maia, C., & Mattar, J. (2007). A C da EaD educação a distancia hoje. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Maio, V. M. G. (2010). Plataformas de estão de Aprendizagem e Inovação Educativa contextos e práticas de colaboração. (tese de doutoramento). Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Mehrotra, C., Hollister, C. D., & McGahey, L. (2001). Distance learning Principles for effective design, delivery, and evaluation. London: Sage Publications.

Moran, J. M. (2002). O que é educação a distância. Disponível em: <http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/dist.pdf >. Consultado em: 14 de abril 2020

Moore, M. G., & Kearsley, G. (2011). Distance education A systems view of online learning. USA: Wadsworth Cengage Learning.

Oliveira, C. M. S. (2013). Aprendizagem em Ambientes de Blended-Learning – Uma Abordagem na Formação Contínua de Professores. (Tese de Mestrado). Lisboa: Instituto de Educação, Faculdade de Ciências.

Otsuka, J. et al. (2011). Educação a Distância: formação do estudante virtual (Coleção UAB-UFSCar). Edufscar. São Carlos.

Prat, M. (2012). Réussir votre projet e-learning: pédagogie, méthodes et outils de conception, déploiement, évaluation. Herblain: ENI éd.

Santos, R., & Jorge, I. (2012). Utilização da plataforma Moodle na escola E. B. 2, 3 S. João de Deus. In J. F Matos, N. Pedro, A. Pedro, P. Patrocínio, J. Piedade, & S. Lemos (Orgs.), ticEduca ‐ II Congresso Internacional TIC e Educação (pp. 3782-3797). Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Siddiqui, M. H. (2004). Distance learning technologies in education. APH Publishing, New Delhi.

Williams, M. L., Paprock, K., & Covington, B. (1999). Distance learning The essential guide. Sage Publications, Thousand Oaks.